07/05/2021 08:26:55
André Avlis
FUTEBOL ALAGOANO: Arapiraquenses são destaques e fazem história no Aliança
Fundado em 10 de março de 2012, o "caçula" do torneio, chega pela primeira vez em uma semifinal de Campeonato Alagoano da 1ª Divisão. O adversário será o CRB.
Da esquerda para direita: Kiko Alagoano, André Nunes, Diogo e Filipe André.

 Com a permissão que a licença poética permite, modificarei o sentido de um ditado que pouco tenho apreço: o que diz que "santo de casa não faz milagre". Pelo simples fato de não concordar com tal analogia.

Parto do princípio de que o "milagre" vem a partir da oportunidade, confiança, segurança e acolhimento. Um conjunto de fatores que, em harmonia, traz a possibilidade e grande probabilidade para que tal "dádiva" seja concretizada. Algo, talvez ou certamente, ainda não entendido por alguns - de vários - em Arapiraca.

Ilustrado o pensamento, agora vamos ao que é realmente concreto, real e sólido.

Em seu elenco, o Desportivo Aliança conta com quatro arapiraquenses. O zagueiro e capitão, André Nunes; o meia e camisa 10, Kiko Alagoano; o meia-atacante e artilheiro, Filipe André e com o goleiro Diogo, um dos destaques da equipe.

Uma das coincidência entre eles, é que todos passaram pelo ASA. Uns com mais longevidade e oportunidades; outros não. Mas quase todos, com certeza, foram contestados e questionados, em algum momento, de forma exacerbada ou equivocada. O motivo: são de "casa". Aquele tal ditado - usado de forma ferrenha em Arapiraca.

Os quatro fazem parte do esqueleto do Aliança. E coincidentemente, cada um ocupa um setor. São funções distintas que quando juntas, conseguem fortalecer de forma evidente a equipe. Segurança no gol; proteção na defesa; maestria e cadência no meio-campo; técnica e poder de decisão no ataque. Em resumo: são imprescindíveis.

Juntos, ajudaram a escrever um novo capítulo na história do clube. Que pela primeira vez chega a uma semifinal de Campeonato Alagoano da 1ª Divisão.

O objetivo, agora, é escrever ainda mais capítulos. Para mostrar que "milagres" são feitos e refeitos. Em casa ou - quase sempre - longe dela. Reafirmando e concretizando que, mesmo não sendo santos, os valores e qualidades permanecem. Tomando um caminho contrário e indo de encontro aos incrédulos. Ruim para quem desacredita.

E assim, podemos acompanhar mais uma vez Arapiraca sendo destaque. Não por acaso. Não por coincidência. Não por um mero "milagre".

E-mail: [email protected]
Telefone: 3420-1621

Todo Segundo - O maior portal de notícias do Agreste e Sertão de Alagoas.. ©2021. Todos os direitos reservados.