Dólar hoje 4,197
29ºC em Arapiraca, Tempo nublado
Alagoas
Postada em 09/07/2019 15:54 | Por Assessoria
HE do Agreste cria Grupo de Apoio aos Acompanhantes de Pacientes
Medida vai humanizar o atendimento aos pacientes e acompanhantes
Hospital de Emergência Daniel Houly - Foto: Assessoria

Diariamente, familiares e acompanhantes procuram os Núcleos de Serviço Social das unidades hospitalares em busca do estado de saúde dos pacientes. E para fortalecer esse vínculo e tornar mais ágil o fluxo de visitas, o Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, criou o Grupo de Apoio Social, que tem o propósito é reforçar as ações de acolhimento a pacientes, familiares e acompanhantes.

Por meio de mais este serviço inovador, a Gerência do Hospital de Emergência do Agreste visa estreitar o elo de comunicação entre as equipes médicas, visitantes e usuários. Com esta medida, a equipe multidisciplinar tem o objetivo de humanizar, ainda mais, o atendimento aos pacientes e seus familiares e acompanhantes.

“As pessoas chegam aqui com muita ansiedade e preocupadas com a saúde de amigos e familiares internados. Com o apoio da Gerência do Hospital de Emergência do Agreste e dos assistentes sociais e servidores de apoio administrativo, decidimos criar o grupo para estreitar ainda mais essa relação”, explica o coordenador do Serviço Social, Rodrigo Barbosa.

Ele adianta que o grupo recém-criado é formado por 13 profissionais, sendo 12 assistentes-administrativos e uma diarista. “Todos trabalham em escalas diárias e atuam no apoio ao Núcleo de Serviço Social”, salienta Rodrigo Barbosa.

A estagiária de Direito, Elaine Correia, reside na cidade de Teotônio Vilela e aprovou o trabalho do Grupo de Apoio Social no HE do Agreste. “Achei bacana esse trabalho na porta de entrada do hospital”, declara a estudante, que esteve na unidade de saúde para visitar o amigo Valdeir da Silva Santos, de 25 anos.

O jovem foi vítima de um grave acidente automobilístico, ocorrido no último dia 30 de junho, em um trecho da Rodovia BR-101, nas imediações do Distrito de Luziápolis, em Campo Alegre.

Valdeir e mais quatro amigos retornavam para o município de Teotônio Vilela, após uma partida de futebol. Três deles morreram no local do acidente, depois que o veículo onde estavam colidiu com uma carreta.

Valdeir da Silva Santos e o engenheiro Valmir Calixto da Silva, que conduzia o veículo Ford Fusion, foram os sobreviventes do trágico acidente. Após serem socorridos, eles foram encaminhados para o Hospital de Emergência do Agreste.

Humanização

Com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, vem adotando políticas públicas para humanizar cada vez mais o atendimento a pacientes, familiares e acompanhantes. Há cerca de quatro anos, o hospital implantou o Núcleo de Segurança do Paciente (NSP), que atua com equipe multiprofissional, que acompanha a entrada do usuário.

O serviço monitora o quadro clínico, atendimento, prescrição de medicamentos até o recebimento da alta médica, para que o paciente possa ter uma recuperação rápida e com qualidade, visando retornar para sua casa ao lado de parentes e amigos. Além disso, as ações de humanização incluem a realização de palestras, duas vezes por semana, por meio do Serviço de Psicologia, com campanhas educativas e de prevenção a acidentes e tentativas de suicídio.

O HE do Agreste também conta com o projeto Preparando a Volta para Casa, que acompanha os pacientes sequelados e sua adaptação ao ambiente familiar, para que o indivíduo tenha assegurado um cuidado humanizado em sua residência. Médicos, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, cirurgiões, assistentes sociais e enfermeiros fazem parte do grupo, que também inclui o apoio da professora doutora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Campus de Arapiraca, Ana Paula Nogueira.

Ainda como parte da política de humanização no atendimento, o hospital ampliou de um para três os períodos de visitação aos pacientes, e está implantando uma brinquedoteca hospitalar, em parceria com a Faculdade de Ensino Regional Alternativa (Fera). “Esse novo projeto visa ampliar o acolhimento no setor de pediatria e ajudar no tratamento e recuperação de crianças internadas”, revela a gerente administrativa do HE do Agreste, Dayane Pereira.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.