Dólar hoje 4,142
22ºC em Arapiraca, Parcialmente nublado
Alagoas
Postada em 23/07/2019 11:05 | Atualizada em 23/07/2019 13:11 | Por Todo Segundo
Palmeira: alunos da rede estadual protestam contra falta de transporte escolar
Manifestação ocorreu na manhã desta terça-feira (23), em Palmeira dos Índios. Donos de transportes também participaram do ato por atraso no pagamento
De forma pacífica, alunos e motoristas percorreram as principais ruas de Palmeira dos Índios - Foto: Todo Segundo

Estudantes e professores das escolas estaduais localizadas em vários municípios do Agreste de Alagoas, realizam uma manifestação pelas ruas de Palmeira dos Índios, na manhã nesta sexta-feira (3). O motivo é que eles estão sem ir à escola por falta do transporte e temem perder o ano letivo.

Os motoristas que prestam serviço de transporte escolar também participaram da manifestação. Eles alegam que estão sem receber há três meses, além do mês de agosto de 2015 e, por isso pararam suas atividades no mês de junho, ainda antes do recesso por atraso no pagamento.

Indignados com a situação, mas de forma pacífica, os manifestantes percorreram as principais ruas de Palmeira dos Índios, com carro de som, faixas, cartazes e um caixão - alusivo à 'morte da educação pública de Alagoas', e se concentraram na praça da Independência no centro da cidade onde discursaram para pressionar o governo do estado. Em seguida se dirigiram até a 3ª Gerência Regional deEducação (3ª Gere), no bairro Paraíso onde encerraram o protesto.

A paralisação vem prejudicando milhares de alunos que dependem desses veículos para se deslocarem de suas residências até as unidades educacionais de destino. A paralização afeta estudantes das cidades de Palmeira, Taquarana, Belém, Igaci, Maribondo e Estrela de Alagoas.

O Todo Segundo entrou em contato com a Secretaria de Estado da Educação, que emitiu a seguinte nota:

A Secretaria de Estado da Educação informa que o pagamento referente ao mês de abril só depende da liberação da Sefaz. A Seduc tem que auditar as frequências dos motoristas apresentadas pela empresa e no processo do mês de abril foram constatadas inconsistências. O processo do mês de maio, está sendo aberto pela empresa agora e o processo de alguns dias de junho, já que foi mês de recesso das escolas, ainda será aberto pela empresa prestadora de serviço.

Com relação ao ano de 2015, os trabalhadores devem procurar a empresa que prestava serviço à época, que não é a mesma que atua agora.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.