Dólar hoje 4,018
23ºC em Arapiraca, Alguns chuviscos
Alagoas
Postada em 14/05/2019 07:06 | Por Assessoria
Violência sexual é tema de ação educativa no HE do Agreste
Hospital implantou as Salas de Espera onde usuários e visitantes recebem e trocam informações sobre o assunto
Hospital de Emergência Daniel Houly - Foto: Assessoria

Psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, entre outros profissionais de saúde do Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, estão repassando informações e debatendo com usuários e familiares de pacientes as ações para o enfrentamento da violência sexual.

Com a coordenação do Grupo de Trabalho e Humanização (GTH), o hospital implantou as Salas de Espera, onde os usuários e visitantes recebem e trocam informações sobre o assunto com os profissionais de saúde.

As atividades contam com a participação de graduandas dos cursos de Psicologia e Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e fazem parte da programação do Maio Laranja no HE do Agreste.

A campanha no hospital tem o apoio da gerente-geral Regiluce Santos, da Coordenação de Psicologia e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), por meio da Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual (RAVVS).

Segundo revela a coordenadora do Grupo de Trabalho e Humanização do HE do Agreste, assistente social Andréa Lira, as Salas de Espera irão funcionar até o dia 19 deste mês de maio.

Ela adianta que os psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e outros profissionais de saúde realizam o acolhimento às pessoas que também queiram fazer denúncias, receber orientações acerca do comportamento dos filhos e familiares, além de instruções sobre a legislação que protege as vítimas de abusos e violência sexual.

Mais atenção

A agricultora Luzinete dos Santos Silva, 60 anos, residente no Sítio Bom Jardim, na área rural de Arapiraca, disse que a iniciativa chamou muito a sua atenção. “Tenho um filho que hoje está com 20 anos e, quando ele tinha sete, foi vítima de violência psicológica na escola. Foi muito difícil. Imagino uma mãe que teve um filho que sofreu uma violência mais grave. É muito importante esse trabalho. As mães precisam muito olhar o comportamento dos filhos em casa e na escola, para evitar coisas piores”, declarou.

A programação do Maio Laranja no HE do Agreste também reserva, para o próximo dia 20, a partir das 16 horas, no auditório do Corpo de Bombeiros de Arapiraca, a realização de mesa-redonda com o tema: “Violência sexual não tem desculpa, tem lei”

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.