Dólar hoje 4,163
21ºC em Arapiraca, Parcialmente nublado
André Avlis

Sobre o autor

Radialista, natural de Maceió, cresceu em Arapiraca e trabalhou nas rádios, Cidade, A Voz do povo é a voz de Deus, Metropolitana FM, Novo Nordeste, Nova FM e atualmente trabalha na Pajuçara FM.
Postada em 09/10/2019 07:59 | Atualizada em 09/10/2019 08:29
ALAGOAS: Meninas ganharão oportunidade em seletiva de futebol feminino, em Maceió
Com organização e apoio da FAF (Federação Alagoana de Futebol), a CBF irá promover uma seletiva de clubes para meninas entre 14 e 19 anos de idade, aqui em nosso estado.

Oportunidade. Visibilidade. Incentivo. E principalmente, respeito.

O futebol feminino está começando a ser visto com outros olhos após a última Copa do Mundo 2019. Um evento que mostrou para o mundo, que as mulheres são capazes de desempenhar e mostrarem seus talentos de forma decente e principalmente, com qualidade.

Um projeto idealizado pela CBF, o "CBF SOCIAL", que foi lançado em 2015, realizará uma seletiva de clubes para meninas entre 14 e 19 anos de idade. A seletiva acontecerá no dia 17 deste mês, das 9h às 17h, no Estádio da UFAL, em Maceió. Esse é um projeto que já beneficiou mais de cem mil pessoas de diferentes faixas etárias e gêneros.

Para as meninas de Arapiraca e região, o Cruzeiro de Arapiraca irá disponibilizar um ônibus para o transporte de ida e volta até o local da seletiva. Uma bela atitude do clube arapiraquense.

O Link de inscrição está disponibilizado logo a baixo.

portalcbfsocial.com.br/seletivas_clubes_fem_maceio_al

Além da seletiva, acontecerão também neste mês: no dia 16, o seminário sobre o futebol feminino (das 14h às 17h); dia 18, um festival de futebol para meninas entre 9 e 15 anos e idade (das 15h às 17h) e para fechar com chave de ouro, no dia 19 acontece a grande final do Campeonato Alagoano Feminino.

Uma cultura mal propagada. Esteriótipos criados. Preconceito. Menosprezo. Machismo. Falta de respeito e muita, mas muita falta de oportunidades.

Assim é a vida de uma menina quando decide se dedicar ao futebol. Uma verdadeira luta e diária. Porém, com a força que é peculiar de cada mulher, isso vem mudando com o passar dos anos. A visão vem sendo modificada. Apesar de ainda existir resistência de alguns tolos.

Na terra da Rainha Marta, não é e não foi diferente. As condições do futebol feminino aqui são precárias. O pouco investimento, a mínima condição de trabalho e a falta de visibilidade ajudam para que a modalidade seja decadente em Alagoas. No entanto, esse projeto que chega, pode abrir a cabeça de muita gente e esse cenário enfim mudar.

E sim! Futebol também é coisa de menina, sem distinção.

Já foi mostrado que é. Desde as pioneiras, até as que continuam na luta. Basta dá oportunidade, estrutura e condição para que cada menina e cada mulher, desempenhem o seu trabalho de forma digna. Sem distinção. Esse preconceito bobo tem que acabar, ser findado e enterrado. E a esperança é que a cada dia que passe, a modalidade ganhe força. Como a força de toda mulher. Que luta, batalha, briga. Que cai, mas levanta. E continua de pé, firme.

E para não esquecer... Futebol também é coisa de menina!

O site Todo Segundo não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.