Dólar hoje 4,109
22ºC em Arapiraca, Parcialmente nublado
André Avlis

Sobre o autor

Radialista, natural de Maceió, cresceu em Arapiraca e trabalhou nas rádios, Cidade, A Voz do povo é a voz de Deus, Metropolitana FM, Novo Nordeste, Nova FM e atualmente trabalha na Pajuçara FM.
Postada em 02/12/2019 07:29 | Atualizada em 02/12/2019 07:53
BRASILEIRÃO: Perdeu o time sem alma; venceu o time que é "bola"
Flamengo derrota o Palmeiras pelo placar de 3 a 1, no Allianz Parque.

Torcida única para um único time em campo.

O Flamengo contra o Palmeiras foi o que vem sendo no campeonato (após chegada de Jorge Jesus), superior. Mesmo já sendo o campeão, o nível de intensidade e vontade é algo a ser exaltado. Apesar de que em campo, o time carioca parecia não fazer força para jogar. Da tamanha naturalidade com que seu jogo flui. 

É indescutivelmente, completamente o melhor time do país e a cada jogo que passa todos esses fatores apenas se confirmam. A manuntenão de tais aspectos faz com que o time chegue ainda mais forte para o Mundial. 

Do outro lado, o oposto. O que poderia ser uma briga de igual para igual, foi muito mais diferente e deficiente. Investimento errado, contratações equivocadas e insistência em ideias que já mostraram que não deram certo. Parece outro Palmeiras. Totalmente diferente do que é o clube de verdade.

A torcida única que viu um único time, também viu um time sem alma, vontade e comprometimento. O que pede a torcida em seus cantos parece ter sido esquecido. A raça desapareceu, junto do bom futebol. Quer dizer, alguns jogadores podem sair da lista dos "desalmados". Alguns e poucos.

Uma postura totalmente diferente do que se via a alguns meses. O mais incrível é que a total queda de rendimento vem de quem já esteve um nível alto. É algo até difícil de entender ou compreender. Aliás, vendo o que acontece, hoje, no Palmeiras, dá para imaginar o motivo de tamanha falta de capacidade. Algo conhecido como política. Fator que mais atrapalhou. E muito.

Em uma parte, a evolução. Caso aconteça a manutenção do trabalho e conceitos, veremos o Flamengo ainda mais forte. Já para o Palmeiras, mudanças devem acontecer de forma urgente para que o clube "volte ao normal".

No fim, foi o merecimento de quem é "bola", deitando e rolando, na bola. E o "desmerecimento" de quem pisou e esqueceu o que é bola.

O site Todo Segundo não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.