Dólar hoje 4,027
23ºC em Arapiraca, Alguns chuviscos
André Avlis

Sobre o autor

Radialista, natural de Maceió, cresceu em Arapiraca e trabalhou nas rádios, Cidade, A Voz do povo é a voz de Deus, Metropolitana FM, Novo Nordeste, Nova FM e atualmente trabalha na Pajuçara FM.
Postada em 10/07/2019 07:37
FUTEBOL: A balbúrdia que se tornou a vida de Neymar
Jogador não se apresenta ao PSG e causa desconforto com a diretoria do clube.

Quando falo de Neymar, prefiro falar do que ele faz dentro de campo. Analisar o quanto ele é decisivo, diferente e craque. Fora, pouco importa, sendo ele ou qualquer outro. Porém, se o extracampo começa a aparecer mais, algo está errado.

Uma verdadeira novela se tornou a vida do craque. Tipo mexicana.

Fala-se mais, ultimamente, do que acontece fora de campo do que dentro. Um jogador que é visto mais como celebridade do que atleta. E assim, o rumo de sua carreira vai desnorteando, saindo dos trilhos.

Situações ruins na vida pessoal; acusações duras; corte na Seleção Brasileira, por suposta lesão; punição no clube e tentativa de voltar para Barcelona.

Antes disso, saída ingrata do Santos e "culpa" do Santos. Saída ingrata do Barcelona e "culpa" do Barcelona. Agora, no PSG, ausência em uma reapresentação por conta de propagandas e publicidade. Atitude que demonstra falta de interesse e, para mim, desrespeito com o clube. Ou seja, sempre a culpa é de alguém. Nunca de Neymar, nunca de seu pai (que falou inclusive que o clube tinha conhecimento da ausência). Vai saber.

Na Seleção, um corte por lesão no ligamento do tornozelo, em meio ao momento mais difícil de seu extracampo. Vendo a imagem de como ficou a região afetada, assusta. Porém, alguns dias depois, Neymar estava correndo e agora, jogando futvôlei. Ou seja, transparesceu que sua lesão não era tão grave assim. E que foi algo para abafar ou mascarar o que estava acontecendo. Então, se tinha gravidade, ele como atleta poderia se resguardar, mesmo estando de férias. Enfim, aí já opinião minha.

Nosso camisa 10 não é mais menino. Tem que aprender a caminhar "sozinho". Essa proteção excessiva as vezes ou sempre atrapalha. Ele é craque, nunca deixou de ser. Contudo, se algo está o atrapalhando, os conceitos e ideais têm que ser revistos. Não dá para apontar sempre um culpado nos erros cometidos por você mesmo. É tentar ser isento de algo que você mesmo causou. E como o denominam: coisa de moleque mimado.

Portanto, aí já vai o meu papo. É craque? É. Tem o direito de curtir? Tem. Como qualquer outro ser humano. Desde que não interfira em seu trabalho, que é o futebol. A mentalidade tem que ser mudada, se ele não quiser estampar as manchetes de fofocas ao invés das de futebol. Vou continuar sendo fã de seu futebol, defedendo o seu talento. Mas, não dá para fechar os olhos para algo que está sendo feito de forma equivocada. O menino tem que dar lugar ao homem. E assim essa balbúdia acabará.

O site Todo Segundo não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.