Dólar hoje 4,048
20ºC em Arapiraca, Estrelado
Valdenice Guimarães

Sobre o autor

Valdenice Barboza Guimarães; Historiadora Psicóloga Clínica Comportamental. Membro fundadora do Instituto de Análise do Comportamento – IAC. Pós-graduada em Teorias e Técnicas Comportamentais: Educação, Pesquisa e Terapia.
Postada em 02/09/2018 13:11 | Atualizada em 03/09/2018 09:41
XIII Semana de Educação Inclusiva

Na última sexta feira (31/08), a Prefeitura de Arapiraca realizou o XIII Seminário de Educação Inclusiva sediado no Teatro Municipal do Planetário e Casa da Ciência, localizado no Lago da Perucaba.

O evento teve como tema: “Inclusão: responsabilidade de todos”, ressaltando a importância da equidade de oportunidades e proporcionar a acessibilidade necessária no contexto educacional para facilitar a aprendizagem do alunado.

A mesa de abertura foi representada na pessoa do Prefeito Rogério Teófilo, do Secretário Municipal de Educação e do Esporte, Janeo Melanias, da presidente da Câmara de Vereadores, vereadora Graça Lisboa, da superintendente pedagógica, Genaura Souza, da Supervisora de Educação Especial, Sandra Cazuza, da vice-diretora do CAEE, Zuleide Farias e da diretora da Pestalozzi, Josete Miranda.

No seguimento do evento, a participação de palestrantes bem preparados promoveu a excelência esperada pela Secretaria Municipal de Educação e do Esporte (responsável pela organização do mesmo), tendo como resultado o envolvimento do público com falas e perguntas ao final de cada debate.
Dentre as palestrantes, houve a contribuição da Psicóloga Clínica Comportamental, Valdenice Guimarães, tendo como tema: Educação Inclusiva: uma contribuição Analítico Comportamental, fazendo jus a compreensão psicólogica no cenário da inclusão escolar.

Durante sua palestra foi destacado que o sucesso pessoal é possível de ser alcançado, estando diante de uma deficiência ou não, pois o treino e a disciplina são fundamentais para alcançar inúmeras conquistas na vida. Histórias de pessoas de sucesso foram citadas, como: Bethoven, Marla Runyan, Marina Guimarães e Luciano Alves.

Charles Darwin dizia que “os seres mais adaptativos sobrevivem”. Essa adaptação não ocorre de modo passivo, ao contrário, é uma luta diária para se manter vivo, promover história e porque não, construir um legado? Para conseguir isso, é necessário um repertório comportamental variado, ou melhor dizendo, uma bagagem de habilidades diversas desenvolvidas com esmero.

Seja para escrever a letra “A” ou para fazer amigos, nossa sobrevivência depende das nossas habilidades. Dessa forma, para que haja aprendizagem é preciso que existam condições específicas para que ela ocorra. Por esse motivo, além das nossas famílias, a escola também é um ambiente propício para que inúmeras delas sejam ensinadas pelos professores e demais componentes da instituição.

Desse modo, contar com uma estrutura arquitetônica que adeque as diversas necessidades dos alunos e profissionais; dispor também de estrutura humana capacitada para promover um ensino individualizado de qualidade a quem necessitar; e, um ensino programado a fim de facilitar o processo de ensino-aprendizagem.

“Por isso, é muito importante que a inclusão não seja apenas um discurso bonito. É preciso que ela seja uma prática diária na escola e que os seus diversos componentes comunguem o mesmo objetivo e falem a mesma língua, ou seja, promover um ambiente propício e rico em oportunidades a todos que necessitem do serviço educacional oferecido”, ressaltou a psicóloga Valdenice Guimarães durante sua palestra.

“Todo mundo é um gênio. Mas, se você julgar um peixe por sua capacidade de subir em uma árvore ele vai passar a vida toda acreditando que é burro.” Assim como Albert Einstein retratou brilhantemente nessa frase, a Psicóloga Valdenice Guimarães abordou em sua fala que é preciso observar a particularidade e potencialidades de cada um como um ponto de partida para o desenvolvimento pessoal e de aprendizagem dos alunos.

Ao final do debate, várias pessoas que se encontravam na plateia pediram momento de fala para tirar dúvidas e elogiar a discussão levantada pela palestrante, ressaltando que o momento foi rico e de suma importância.

Encerrada a palestra, a psicóloga Valdenice Guimarães foi bastante solicitada, ainda no local do evento, para dirimir dúvidas e esclarecer alguns questionamentos de forma individualizada.

Autoria de Claudia Nunes Barbosa

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.


Postagens Anteriores123456Próximas Postagens