Dólar hoje 3,845
19ºC em Arapiraca, Tempo limpo
André Avlis

Sobre o autor

Radialista, natural de Maceió, cresceu em Arapiraca e trabalhou nas rádios, Cidade, A Voz do povo é a voz de Deus, Metropolitana FM, Novo Nordeste, Nova FM e atualmente trabalha na Pajuçara FM.
Postada em 18/07/2018 09:35 | Atualizada em 18/07/2018 10:00
ASA: A valorização momentânea da divisão de base
Times de base do alvinegro começaram a ter mais visibilidade.
Molecada em dia de treino em Arapiraca - Foto: Jânio Barbosa

Após uma temporada ruim do time profissional, a divisão de base alvinegra parece ter sido notada pelo clube.

Momentânea, essa palavra cai como uma luva para a atual situação do ASA. A base que não é valorizada pelo clube, está sendo mais vista agora e várias perguntas com relação a esse momento aparecem a todo instante.

Será que essa visibilidade está acontecendo por que o profissonal está inativo? Será que quando voltar as atividades profissionais isso vai continuar?

É normal isso acontecer, até por que o principal está parado, no entanto, pela cultura do clube dificilmente isso deve continuar e tem uma explicação, os conceitos de gerir. O reflexo disso é que há anos o time não vende jogadores ou promove garotos que joguem regularmente no profissional. Entre a ponte base/profissional existe um abismo enorme e isso acontece por vários fatores. Técnicos que já passaram e não tavam nem aí para os meninos, abandono, condições de trabalhos que muitas vezes não são adequadas, interesses pessoais de algumas pessoas envolvidas, o imediatismo e a máxima que impera na instituição e na cidade: "Santo de casa não faz milagre."

Aqui não se dá o devido valor para o garoto de casa. Vários já foram promovidos aos profissionais só por serem e sequer treinavam direito. Outros que conseguiam jogar, eram taxados de "jogador fraco" pela torcida, que deveria apoiar e abraçar o garoto. Jogadores que por serem mais novos, jogavam poucos minutos nos jogos e mesmo assim eram metralhados de críticas e sabem por que? Porque eram da cidade. 

Portanto, que essa valorização não seja momentânea e passageira. Que dessa vez seja um trabalho íntegro, honesto e digno. Porque se isso acontecer o cenário do futebol de base do clube certamente mudará e é isso que a gente espera.

O site Todo Segundo não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.


Postagens Anteriores123456Próximas Postagens