Dólar hoje 3,790
23ºC em Arapiraca, Alguns chuviscos
André Avlis

Sobre o autor

Radialista, natural de Maceió, cresceu em Arapiraca e trabalhou nas rádios, Cidade, A Voz do povo é a voz de Deus, Metropolitana FM, Novo Nordeste, Nova FM e atualmente trabalha na Pajuçara FM.
Postada em 01/03/2019 10:55
Jaciobá, vitória em Coruripe e decisão por classificação em Arapiraca
Azulão goleou o Murici por 4x1 no Gerson Amaral em Coruripe, pela abertura da 6ª rodada do estadual e agora decide vaga jogando contra o ASA.

 Em uma de minhas postagens aqui no Blog eu disse: "Não se espantem se o Jaciobá chegar entre os quatro colocados do Campeonato Alagoano".

Não foi prever. Cravar. Muito menos tentar ser "Mãe Dinah". Foi uma pequena análise de um planejamento que foi e vem sendo feito desde o título do Campeonato Alagoano da 2ª Divisão do ano passado.

Com a vitória e goleada de ontem diante do Murici, no Estádio Gerson Amaral, em Coruripe, o Azulão do Sertão chegou a 3ª posição do estadual. Agora, com 9 pontos, 3 vitórias e 3 derrotas. São 11 gols feitos e 9 sofridos, com um saldo final de 2 gols. Na última rodada enfrenta o ASA em Arapiraca, precisando apenas de uma vitória simples ou de um empate para garantir a vaga nas semifinais, dependendo, claro, dos resultados da rodada. ASA que agora se ver pressionado, pois será obrigado a pontuar de qualquer forma contra o CSA na última e 6ª rodada. Se quiser pensar em classificação e chegar com chances na última rodada da primeira fase.

Há uma explicação para o momento vivido pelo time sertanejo. Além do bom planejamento. E eu explico.

União. Uniformidade. Comunhão. Amor. Carinho. E quase que uma devoção. A combinação e junção de clube, torcida e cidade. Uma mistura que foi capaz de levantar muros, construir arquibancadas. Tudo isso para poder jogar em casa. Em Pão de Açúcar. Mas, quis o destino e o tempo que isso não fosse possível. Infelizmente.

O início de tudo foi em Arapiraca e quis o destino, também, que o fim, pelo menos da primeira fase fosse no mesmo lugar. A quase 110km de distância de casa. Mais longe ainda, a outra "casa", Coruripe. A quase 210km de lonjura do lar. De onde o sonho começara, lá em 2018. Longos caminhos. Distâncias percorridas. Sem atalhos. Sem trilhas curtas.

Acredito muito em recompensa. "Prêmios" por trabalhos duros, bem feitos. Seriedade. Respeito. Trabalho é sinônimo do presidente Jorge Gonzaga, o JG. Um dos mais apaixonados pelo clube. Fez e faz de tudo para o clube crescer. Junto, claro, de sua diretoria, colaboradores, comissão técnica e jogadores. Por falar em comissão, tem no comando um conhecedor dos caminhos do futebol alagoano, Jaelson Marcelino. Que como as viagens sem atalhos, achou o caminho. Dentro de campo.

O objetivo ainda não foi concluído, concretizado. Mas, está mais perto que antes. As tão sonhadas vagas para o Brasileirão da Série D e Copa do Brasil. Sonhos que pareciam impossíveis e distantes. Hoje, possíveis e próximos. Sem obra do acaso. Sem "sorte".

Em meio a tudo isso, o Jaciobá no ensina algo importante. Mesmo que num meio como o futebol. Nos ensina a sonharmos. Pensar grande. Ter um objetivo, traça-lo e ir em busca de realizá-lo. Foi assim desde o começo. Está sendo agora. E pelo jeito vai continuar a ser. Mesmo que sem um desfecho, ainda. Mas, como eu disse, está mais perto do que nunca. Para enfim, coroar o Jaciobá, o Azulão do Sertão, da torcida, de Pão de Açúcar, de Alagoas.

O site Todo Segundo não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.


Postagens Anteriores123456Próximas Postagens