Dólar hoje 4,187
33ºC em Arapiraca, Tempo nublado
André Avlis

Sobre o autor

Radialista, natural de Maceió, cresceu em Arapiraca e trabalhou nas rádios, Cidade, A Voz do povo é a voz de Deus, Metropolitana FM, Novo Nordeste, Nova FM e atualmente trabalha na Pajuçara FM.
Postada em 24/01/2020 08:09 | Atualizada em 24/01/2020 09:19
ASA: Estrear bem no estadual é obrigação!
Alvinegro enfrenta o Jaciobá, neste sábado (25), às 17h, no Estádio Edson Matias, em Olho D'água das Flores. Jogo será válido pela 1ª rodada do Campeonato Alagoano.
Estreia da Copa Alagoas 2020, contra o Jaciobá.

  Título conquistado e um dos objetivos alcançado. Hora de virar a chave e iniciar bem o estadual.

A semana de preparação que se finda hoje, sexta-feira. Os últimos ajustes e a expectativa de melhora, junto da evolução.

O técnico Maurílio Silva não deve mexer no time que vem atuando. Uma de suas características, que gosto muito, é a manutenção e continuidade de uma base. Lógico, apesar das circunstâncias. Para o jogo de estreia o time deve entrar em campo com: Gideão; Apodi, Jobert, Ricardo Lucena e William; Douglas (Caio Breno), Gaúcho, João Paulo (Luiz Fernando), Júnior, Lucas Freire (Takeda) e Reinaldo Alagoano.

Opções apareceram nos últimos dias, principalmente na parte ofensiva. Ou seja, mais possibilidades para mexer no setor, que em meu ver, é um dos maiores problemas no ASA.

A última partida mostrou vários pontos negativos, apesar do título. O ASA foi um time displicente e desorganizado (algo que não vinha acontecendo). Precipitações aconteceram na parte de criação, jogadas forçadas, apatia, ataques desordenados e baixo nível técnico de alguns jogadores. Se era o nervosismo de uma final, não sei. Mas aconteceu.

Em determinados momentos da partida, o incômodo era visível. O time se viu desconfortável quando o adversário pressionava e marcava forte. Além da aceitação da imposição do CEO em vários períodos do jogo. Mesmo sendo um time ainda em construção, erros como esses podem custar caro a partir de agora.

O grande quebra-cabeça de Maurílio Silva, em minha opinião, é parte de criação, junto, consequentemente do setor ofensivo. Uma vez que, a parte tática vem tendo evolução, auxiliando assim a parte defensiva, que já mostrou ter uma organização e solidez.

A melhora no setor de criação passa tão somente e unicamente pelo meio de campo - está aí o grande problema. A dinâmica e agrupamento dos jogadores ainda não estão acontecendo. Deixando assim o time lento na saída de bola, sem posse, espaçado e consequentemente sem inspiração. E quem sofre com isso? O ataque, que não é municiado da forma ideal.

Neste próximo jogo específico, um aspecto pode mais uma vez atrapalhar essa melhora no bom futebol: o campo. Porém, se é ruim para um, é ruim para o outro.

Portanto, com problemas ou sem, soluções ou não; após um título e depois de vários dias de trabalho, aliados ao descanso, é obrigação estrear bem. Acabou o período de colocar a culpa na pré-temporada curta. Pois, após cinco partidas, é o tempo chave para mostrar uma maior evolução (algo que acredito que aconteça). E, que comecem os jogos.

O site Todo Segundo não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.


Postagens Anteriores123456Próximas Postagens