Dólar hoje 3,856
23ºC em Arapiraca, Parcialmente nublado
Copa do Mundo 2018
Postada em 11/07/2018 19:24 | Atualizada em 11/07/2018 19:27 | Por R7
Croácia vira sobre a Inglaterra e pega a França na final da Copa do Mundo
Time croata fez história chegar pela 1ª vez a uma final de Copa do Mundo com a vitória por 2 a 1, nesta quarta-feira (11), no estádio Luzniki, em Moscou
Croatas comemoram gol de Mandzukic na virada sobre a Inglaterra - Foto: Carl Recine Reuters

A Croácia venceu a Inglaterra de virada, nesta quarta-feira (11), no estádio Luzniki, em Moscou, e conquistou uma vaga para a final da Copa do Mundo pela primeira vez na história do país. O gol da classificação foi marcado no segundo tempo da prorrogação pelo atacante Mandzukic.

A melhor campanha croata em Copas havia ocorrido em 1998, quando o time chegou às semifinais — perdeu da França, que se tornaria campeã — e depois ficou com o terceiro lugar do torneio.

Agora, os vencedores decidirão a Copa da Rússia, no próximo domingo, às 12 horas (horário de Brasília), no mesmo estádio Luzniki, em Moscou.

O jogo

A Inglaterra surpreendeu os adversários com um gol logo nos primeiros movimentos da partida.

Aos 4 minutos, Dele Alli foi derrubado por trás pelo meia Modric na meia-lua da grande área. O lateral-direito Trippier cobrou com perfeição, acima da barreira, sem dar chances de defesa ao goleiro Subasic: 1 a 0.

A Croácia sentiu e não conseguia armar uma boa jogada. Já a Inglaterra parecia ter se enchido de confiança e pressionava em busca do segundo gol, principalmente com jogadas aéreas.

A primeira boa trama da Croácia acontceu aos 19 minutos, quando o meio-campista Perisic arriscou de longe. A bola desviou levemente na chuteira do zagueiro inglês e saiu à direita de Pickford. Porém, o árbitro turco Cuneyt Çakir não viu o toque e marcou apenas o tiro de meta.

Aos 22 minutos, Subasic saiu jogando com os pés e passou para Strinic. O lateral-esquerdo croata jogou nos pés de Sterling, que passou para Kane. No entanto, o artilheiro da Copa estava impedido e ainda chutou para fora.

A Inglaterra chegou com perigo novamente aos 27 minutos. Sterling puxou um contra-ataque pela esquerda e foi derrubado por Lovren — jogada violenta, mas o zagueiro não foi advertido com o cartão amarelo.

Na cobrança, o lateral Ashley Young lançou na área e Subasic teve que sair de soco para evitar a chegada dos atacantes ingleses.

Harry Kane perdeu uma chance incrível de abrir ainda mais vantagem na artilharia da Copa, aos 30 minutos.

O atacante recebeu um belo passe e saiu na frente de Subasic, mas o goleiro croata defendeu. No rebote, quase sem ângulo, Kane acertou a trave e Subasic afastou com os pés. O assistente levantou a bandeirinha e assinalou impedimento (duvidoso) de Kane no primeiro lance.

Três minutos mais tarde, Rebic entrou na área pela direita e armou o chute cruzado, mas Young conseguiu desviar sutilmente e tirou a bola do croata. No escanteio, a zaga inglesa afastou de vez o perigo.

Aos 35, Kane recebeu na intermediária e passou para Dele Alli, que tocou para Lingard na área. O atacante do Manchester United chutou fraco demais e perdeu uma ótima chance de ampliar o marcador.

A esta altura, o duelo estava mais equilibrado. A Inglaterra explorava os contra-ataques e jogadas aéreas, enquanto a croácia buscava as chegadas em velocidade.

Aos 45 minutos, o meio-campista Rakitic, que joga pelo Barcelona, aproveitou uma saída errada da defesa inglesa, tentou ajeitar para chutar, mas demorou demais e foi desarmado.

Etapa final

A necessidade de tirar a desavantagem fez a Croácia voltar mais ofensiva para a segunda parte do jogo. Mas os croatas estavam nervosos.

Aos 3 minutos, Rebic disputou pelo alto com Walker e fez falta. O atacante Mandzukic se irritou, chutou a bola longe e também foi advertido pela arbitragem com outro cartão.

O zagueiro Walker tentou retardar uma cobrança de lateral na direita do ataque da Croácia e também foi advertido com um cartão amarelo, aos 10 minutos.

Logo depois, aos 12, Trippier fez um cruzamento de primeira e Kane tentou de peixinho, mas foi travado por Lovren. Por pouco a Inglaterra não aumentou a vantagem.

A Croácia teve uma grande oportunidade de empatar, aos 20 minuto,s em um chute de Perisic, que soltou uma bomba de frente para o gol. A bola tinha o endereço certo, mas explodiu em Walker, que ficou caído no gramado.

A dupla Trippier-Kane conseguiu outra boa trama, aos 21 minutos. O lateral-direito passou para kane, que foi à linha de fundo e chutou com perigo.

Mas, aos 23 minutos, Vrsaljko cruzou da direita, Perisic se antecipou à marcação de Walker e desviou com o bico da chuteira para empagar a partida. No rebote, Rebic chutou, mas Pickford fez boa defesa.

Quatro minutos depois, Perisic quase virou o placar eum uma jgoada sensacional. O meio-campista recebeu na esquerda, limpou a defesa inglesa e bateu firme. A bola explodiu na trave esquerda de Pickford, que estava vencido no lance.

Aos 32, a Inglaterra teve mais uma chance no jogo. Kane passou para Lingard, já na área. O atacante chutou cruzado, mas a bola passou pelo gol e saiu quase na baliza de escanteio.

Pouco depois, a defesa inglesa quase se complicou e cedeu a virada aos croatas. Trippier tentou atrasar, mas Perisic foi mais rápido e tentou o desvio. Pickford teve sangue frio e conseguiu afastar com os pés.

Aos 38, Mandzukic dominou no peito, dentro da área, e virou para o gol. Pickford estava atento e fez boa defesa.

Porém, na sequência, o goleiro inglês errou em uma saída e socou a bola nos pés de Perisic, que chutou por sobre a trave superior de Pickford.

Aos 47, já nos acréscimos, Trippier cobrou falta pela direita na cabeça de Kane. O artilheiro tenta cabecear para o chão, mas erra e joga a bola para fora.

Apesar dos esforços das duas equipes, o tempo regulamentar terminou empatado e o segundo finalista da Copa seria conhecido na prorrogação ou mesmo nos pênaltis.

Tempo extra

Nos primeiros minutos da prorrogação, Stranic caiu em campo com dores musculares. Aos 4 minutos, Pivaric entrou no lugar do lateral — foi a primeira substituição da Croácia no jogo.

Em seguida, Rashford arrancou pelo meio e foi derrubado com falta por Rebic, que recebeu o cartão amarelo. Na cobrança, a bola foi açmada para Maguire, mas a defesa croata afastou.

A Inglaterra chegou novamente aos 8 minutos. Lingard recebeu na frente da área e passou para Dier, que vinha na corrida e bateu forte. No entanto, a bola bateu na zaga e saiu pela linha de fundo.

Na cobrança de escanteio pela esquerda, Stones subiu e testou para o gol. A bola iria entrar no canto direito alto de Subasic, que estava batido, mas Vrsaljko salvou em cima da linha.

Aos 16 minutos, Modric fez um belo passe na esquerda para Perisic, o meio-campista tocou para trás e Kromaric chegou batendo, mas a bola foi travada pela defesa.

Pouco depois, o capitão e camisa 10 da Croácia furou espetacularmente na frente da área ao tentar finalizar para o gol. Modric foi o grande destaque croata na fase de grupos, mas caiu muito de produção nas fases eliminitórias do Mundial.

Na sequência, a bola foi alçada na área da Inglaterra para Mandzukic, que surgiu entre os zagueiros. O goleiro Pickford saiu corajosamente e desviou para escanteio. O atacante croata ficou caído no lance e precisou de atendimento.

Mandzukic se recuperou e, aos 4 minutos do segundo tempo da prorrogação, aproveitou uma confusão da defesa inglesa, dominou na área e bateu cruzado para virar o placar: 2 a 1.

Depois da virada, os ingleses partiram desesperadamente para o ataque, enquanto os croatas tentaram se aproveitar da exposição da defesa adversária com contra-ataques.

O lateral Trippier, autor do gol inglês, saiu machucado nos minutos finais do tempo extra. Mas p técnico Gareth Southgate, da Inglaterra, já havia feito as quatro substituições e o time ficou com um jogador a menos em campo.

Aos 13 minutos, Rashford bateu falta da esquerda, mas a bola passou por todo mundo e saiu pela linha de fundo. Os ingleses pediram pênalti em Maguire.

Os croatas perderam várias chances de matar o jogo nos minutos finais.

O árbitro turco, que havia dado quatro minutos de acréscimos no segundo tempo da prorrogação, apitou o fim de jogo e a Croácia fez história ao chegar pela primeira vez em uma final de Copa do Mundo.

Os ingleses perderam a oportunidade de voltar à decisão depois de 52 anos — a última havia sido em 1966, quando a Inglaterra venceu a Alemanha, em casa.

Ficha técnica:

Local: Estádio Luzniki (Moscou)

CROÁCIA 2 x 1 INGLATERRA

Árbitro: Cuneyt Çakir (Turquia); Gols: Trippier, aos 5 minutos do 1º tempo; Perisic, aos 23 do 2º; Mandzukic, aos 4 do 2º tempo da prorrogação. Cartões amarelos: Walker (Inglaterra); Mandzukic, Rebic (Croácia).

CROÁCIA: Subasic; Vrsaljko, Lovren, Vida e Strini (Pivaric, aos 4 do 1º tempo da prorrogação); Rakitic, Brozovic, Rebic (Kramaric, aos 11 do 1º tempo da prorrogação), Modric (Badelj, aos 14 do 2º tempo da prorrogação) e Perisic; Mandzukic (Corluka, aos 10 do 2º tempo da prorrogação). Técnico: Zlatko Dalic.

INGLATERRA: Pickford; Walter (Vardy, aos 6 do 2º tempo da prorrogação), Stones e Maguire; Trippier, Dele Alli, Henderson (Dier, aos 7 do 1º tempo da prorrogação), Ligard e Young (Rose, no intervado do tempo normal para a prorrogação); Kane e Sterling (Rashford, aos 29 do 2º tempo). Técnico: Gareth Southgate.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.