Dólar hoje 4,182
28ºC em Arapiraca, Tempo nublado
Galeria da Fama
Postada em 08/12/2019 22:21 | Atualizada em 08/12/2019 22:29 | Por Assessoria
Raízes de Arapiraca exibe documentário sobre a vida de Miguel Vieira
Miguel Vieira nasceu no Povoado Anum, em Palmeira dos Índios, e, ainda garoto, chegou à cidade de Arapiraca
Miguel Vieira foi homenageado pelo Projeto Raízes de Arapiraca - Foto: Assessoria

Músico, cantor,  compositor, sanfoneiro, radialista e produtor cultural, Miguel Vieira Dules teve sua bela história de vida apresentada, na manhã deste domingo (8), em documentário exibido em sessão de cinema, no Arapiraca Garden Shopping. 

Integrante da maior família de artistas do Brasil, que reúne mais de 70 músicos e artistas populares, Miguel Vieira foi homenageado com a exibição de mais uma película cinematográfica do Projeto e Documentário Audiovisual Raízes de Arapiraca.

Idealizado pelo deputado estadual Ricardo Nezinho, o documentário etnográfico conta a história de vida de cada entrevistado, sua origem, tradições familiares e sua relação direta com o desenvolvimento do município.

Sucesso nacional

Miguel Vieira nasceu no Povoado Anum, em Palmeira dos Índios, e, ainda garoto, chegou à cidade de Arapiraca, onde trabalhou e fez apresentações na feira livre e depois nos bares e boates da cidade.

Também trabalhou um mais de 40 emissoras de rádio em Alagoas e no Brasil, além da TV Liberal, no estado do Pará, onde ganhou fama como o “Príncipe do Carimbó”.

O ponto alto de sua carreira artística aconteceu no início da década de 1980, com a composição da música “Garota”, que fez sucesso no país na voz do cantor Alípio Martins.

Outro sucesso de Miguel Vieira foi a música “Mercedão Vermelho”, gravado pelo cantor Maurício Reis.

Miguel Vieira teve a oportunidade de fazer apresentações ao lado de Hermeto Pascoal, Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Dominguinhos, João do Pife, entre outros artistas.

Ao lado de sua esposa Aparecida , filhos, netos, bisnetos, entre outros familiares e amigos, Miguel Vieira acompanhou emocionado a exibição do documentário e agradeceu ao deputado estadual Ricardo Nezinho pela homenagem.

O documentário é o maior do gênero no Brasil e foi lançado em abril de 2018. Em três edições já foram exibidas 96 entrevistas de antigos nativos e moradores da cidade. E, neste domingo, com a apresentação do audiovisual da vida de Miguel Vieira, já são 96 películas exibidas até agora.

Cada documentário original tem em média 40 minutos de duração, e a proposta do deputado estadual Ricardo Nezinho e equipe, segundo o publicitário Aldo Duende, é reunir mais de 200 depoimentos pelos próximos anos.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.