Dólar hoje 4,213
23ºC em Arapiraca, Tempo nublado
Polícia
Postada em 10/12/2019 07:51 | Atualizada em 10/12/2019 07:54 | Por Todo Segundo com Ascom MPE/AL
Acusados de desviar R$ 108 milhões em impostos são presos no Agreste
As investigações apontam que as empresas envolvidas desviaram mais de R$ 108 milhões em impostos
Empresas são envolvidas de desviaram mais de R$ 108 milhões em impostos - Foto: Divulgação - MPE/AL

O Ministério Público de Alagoas cumpre mandados de busca, apreensão e prisão nas cidades de Arapiraca, Craíbas, Girau do Ponciano, Lagoa da Canoa, Olho D’Água Grande e Campo Alegre, Agreste de Alagoas. A operação busca desarticular uma organização criminosa envolvida em fraudes fiscais em mais de R$ 108 milhões em impostos.

De acordo com as primeiras informações, operação denominada "Senhor do Sol", conta com o apoio da Secretaria de Segurança Pública. Ao todo, estão sendo cumpridos 131 mandados de busca e apreensão, 14 de prisões preventivas e 05 de prisões temporárias. Todos os mandados foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital.

Quando a emissão de nota ocorria, a mesma era cancelada de maneira fraudulenta e por isso, não recolhiam o ICMS, por Substituição Tributária de diversas mercadorias comercializadas. Eles também usaram artifícios para burlar as regras do regime de benefícios fiscais de atacadistas e constituíram empresas em nome de laranjas.

A operação, também conta com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Radiopatrulha, Batalhão Policial de Trânsito (BPTran), 3° BPM, DETRAN, bem como auditores da Secretaria da Fazenda.

O nome da operação faz referência a um dos principais comerciantes do Agreste de Alagoas que iniciou as suas atividades mercantis, com a maioria das empresas envolvidas nos delitos relacionados, na famosa Rua do Sol, em Arapiraca, principal local do comércio atacadista de alimentos no interior de Alagoas.

Participaram das diligências de buscas e prisões, os promotores de Justiça Cyro Blatter, Guilherme Diamantaras, Kleber Valadares, Carlos Davi, Rodrigo Soares, Thiago Chacon, Ricardo Libório e Bruno Baptista, além do Procurador do Estado, Felipe Castro.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.