Dólar hoje 5,432
21° C em Arapiraca, AL Tempo limpo
Polícia
Postada em 08/06/2024 11:20 | Por Assessoria

Guarnição da Polícia Militar salva bebê vítima de engasgo em Capela

Segundo o Ministério da Saúde, em 2022, mais de 94% dos casos de asfixia por engasgo ocorreram em crianças menores de sete anos
Para o 2° sargento Luiz Albuquerque, a eficácia da ação se deu ao treinamento e experiência - Foto: Assessoria

A guarnição da 3ª Companhia de Polícia Militar Independente (CPM/I) salvou um bebê, de oito meses, de engasgo na manhã da sexta-feira (7), no município de Capela, região centro-norte de Alagoas.

Os militares estavam patrulhando pelo Centro da cidade, quando foram abordados por um cidadão com a informação de que sua sobrinha estava engasgada e precisava de ajuda. A viatura foi ao local indicado e encontrou a mãe com o bebê já sufocando.

O comandante da guarnição realizou a manobra de Heimlich e conseguiu fazer a vítima expelir o líquido que estava provocando o sufocamento. Mesmo com o êxito no salvamento, o policial militar orientou a mãe a levar a criança para o atendimento médico para a avaliação completa de sua saúde.

Jordany Barros, mãe da criança, relatou que mesmo sabendo realizar a manobra de Heimlich não estava tendo sucesso, por conta do nervosismo. Por isso, pediu ajuda a seu irmão, que encontrou a viatura policial no caminho e buscou ajuda. “Foi um momento desesperador. O medo de perder a minha filha era muito grande. Graças a Deus os policiais nos ajudaram e salvaram a vida da minha bebê”, agradeceu a mãe.

Para o 2° sargento Luiz Albuquerque, comandante da guarnição RP 02, a eficácia da ação se deu ao treinamento e experiência que os anos de serviço na PM proporcionaram. O militar também destacou a emoção do momento. “O alívio foi palpável, como uma onda que se espalhou por todos os presentes. A mãe correu para abraçar sua filha com lágrimas de alívio e gratidão. Foi grande a emoção daquele momento, pois a vida de uma criança foi salva’, lembrou o militar.

Engasgo na primeira infância

Segundo o Ministério da Saúde, em 2022, mais de 94% dos casos de asfixia por engasgo ocorreram em crianças menores de sete anos. Uma técnica de primeiros socorros utilizada neste tipo de acidente é a manobra de Heimlich, que é fundamental nas situações de engasgo com obstrução das vias aéreas e que pode ser feita por qualquer pessoa treinada, independentemente de ser ou não um profissional de saúde.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.


Instagram