Dólar hoje 3,720
23ºC em Arapiraca, Parcialmente nublado
Polícia
Postada em 11/10/2018 11:57 | Atualizada em 11/10/2018 20:40 | Por Todo Segundo
Vítimas de triplo homicídio em Igaci são pai e filhos acusados de matar PM em PE
Chacina foi registrada no Sítio Capricho; eles teria assassinado um sargento da PM em 5 de setembro deste ano, em Garanhuns
Vítimas de triplo homicídio em Igaci são pai e filhos - Foto: Todo Segundo

As vítimas do triplo homicídio registrado na madrugada desta quinta-feira (11), no Sítio Capricho, zona rural de Igaci, Agreste de Alagoas, são pai e filhos, acusados de matar um sargento da Polícia Militar na cidade de Garanhuns, Agreste de Pernambuco.

Sebastião José Severo, o pai, e os filhos Alexandre Porfírio Severo e Fabiano Porfírio Severo, teriam assassinado a golpes de peixeira o sargento da PM José Adeildo dos Santos, 53 anos, lotado no 9º Batalhão da Polícia Militar de Garanhuns, crime ocorrido em 5 de setembro deste ano.

Segundo a Polícia Militar de Pernambuco, a vítima foi até a residência dos suspeitos para tratar de uma negociação, e após uma discussão, o dono da casa junto com os dois filhos desarmaram o sargento e efetuaram golpes de faca nele. O militar, que comandava o grupamento de Caetés, ainda tentou correr após ser golpeado, mas tombou sem vida.

A chacina

Três corpos foram encontrados com marcas de tiros de espingarda calibre 12, na madrugada desta quinta-feira (11), na madrugada quinta-feira (11), em uma localidade conhecida como Sítio Capricho, zona rural do município de Igaci, Agreste de Alagoas.

No local, testemunhas informaram a reportagem do Portal Todo Segundo, que por volta das 3 horas, perceberam movimentação de veículos e em seguida ouviram vários disparos. Sebastião José Severo, o pai, estava com as mãos e os pés amarados e teve o rosto desfigurado pelos disparos. Os filhos Alexandre Porfírio Severo e Fabiano Porfírio Severo, foram alvejados com vários tiros também na região da cabeça.

Uma guarnição do 10º Batalhão de Polícia Militar (10º BPM) foi acionada e esteve no local da ocorrência, assim como peritos do Instituto de Criminalística (IC). Os corpos das vítimas foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML) de Arapiraca.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.