Dólar hoje 4,197
23ºC em Arapiraca, Tempo limpo
Brasil
Postada em 18/10/2019 20:11 | Por Folha PE
Impacto ambiental das manchas de óleo deve durar décadas
Alerta foi feita pelo professor de Ciências Biológicas da UPE Clemente Coelho Júnior
Manchas de óleo na Praia dos Carneiros - Foto: Reprodução / Redes Sociais

O impacto ambiental das manchas de óleo que tomam parte do litoral do Nordeste brasileiro e que chegou às praias de Pernambuco nessa quinta-feira (17) pode se prolongar por décadas. O alerta foi feito pelo professor de Ciências Biológicas da Universidade de Pernambuco (UPE) Clemente Coelho Júnior, em entrevista à Folha de Pernambuco na tarde desta sexta-feira (18) na Praia dos Carneiros, em Tamandaré, no litoral Sul pernambucano, um dos locais afetados pela poluição ambiental.

Segundo Clemente Jr., que, além de biólogo, é oceanógrafo, há mais de um tipo de impacto ambiental. "Existe o impacto agudo, que é o recobrimento da areia, dos corais, dos manguezais. Pode recobrir cascos de tartaruga e outros animais. E depois há o impacto crônico. A decomposição desse óleo pode liberar substâncias nocivas à natureza e ao ser humano. Substâncias cancerígenas, como hidrocarbonetos, metais pesados devem já estar sendo incorporados na cadeia alimentar", alertou Coelho Jr.

Também acompanhando de perto o trabalho de retirada das manchas de óleo nesta sexta, o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti, ainda não dá para saber a extensão dos danos causados ao meio ambiental. "A prioridade é o trabalho de contenção dentro do que for possível, colocando boias para que essas manchas não contaminem os manguezais, áreas extremamente sensíveis. Se alguém identificar uma mancha, deve avisar à Agência Ambiental ou à Capitania dos Portos", informou.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.