Dólar hoje 3,902
24ºC em Arapiraca, Ensolarado com muitas nuvens
Justiça
Postada em 12/06/2018 15:47 | Por Assessoria-TJ/AL
Acusado de matar taxista por R$ 1.000 vai a júri nesta quarta (13)
Advan Antônio é apontado como autor material do crime, executado com golpes de arma branca dentro do veículo da vítima, em 2009
Julgamento será realizado no Fórum de Marechal Deodoro - Foto: Assessoria - TJ/AL

A 1ª Vara de Marechal Deodoro leva a júri popular, nesta quarta-feira (13), o réu Advan Antônio da Silva, acusado de assassinar o taxista José Enaldo Alves da Silva, em 2009. O julgamento será conduzido pelo juiz Gustavo Souza Lima, a partir das 9h, no Fórum da Comarca.

De acordo com os autos, Ricardo Rodrigues de Moura teria pago R$ 750, como adiantamento, a Advan e a Edvaldo Sebastião dos Santos para cometerem o crime. A motivação seria um suposto envolvimento amoroso entre a vítima e a ex-mulher de Ricardo. O valor total da recompensa seria R$ 1.000.

O taxista foi morto com 31 golpes de arma branca do tipo “peixeira”, dentro do seu próprio veículo, numa estrada que dá acesso à Usina Sumaúma. Após o homicídio, Advan fugiu e somente foi encontrado no município de Barra dos Bugres, em Mato Grosso, em 2014. Atualmente, o réu está preso em Maceió.

Ele será julgado por homicídio qualificado, por ter sido supostamente mediante promessa de recompensa, e com uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Ricardo Rodrigues e Edvaldo Sebastião também respondem pelo crime, mas aguardam julgamento de recurso.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
CAPTCHA
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.