Dólar hoje 5,010
18ºC em Arapiraca, AL Tempo limpo
Justiça
Postada em 08/06/2021 18:55 | Por Assessoria
Cejusc de Arapiraca concilia processos da Equatorial em mutirão
Recursos em tramitação na Turma Recursal da 2ª Região são oriundos dos juizados especiais de Arapiraca, agreste e sertão de Alagoas
Cejusc de Arapiraca concilia processos da Equatorial em mutirão - Foto: Assessoria

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Arapiraca realiza nesta segunda (7) e sexta-feira (11) um mutirão virtual de conciliação com 34 processos em que o Grupo Equatorial Energia configura como parte. A pauta é composta por recursos que estão em tramitação na Turma Recursal da 2ª Região e oriundos dos juizados especiais de Arapiraca, agreste e sertão de Alagoas.

De acordo com a chefe de secretaria do Cejusc de Arapiraca, Valkiria Malta, a ação é a segunda realizada este ano após solicitação da própria distribuidora de energia e conta com duas conciliadores conduzindo as audiências.

“A grande importância de realizar mutirões como este é acelerar o desenlace do processo, a fase terminal dele, porque muitas vezes as demandas demoram muito para terem uma solução e fazendo essas audiências de conciliação, a gente tem percebido que a cultura de conciliação tem mudado muito na sociedade”, informou a servidora.

A advogada Amélia Brandão, uma das representantes da Equatorial durante as audiências desta segunda, destacou que é de interesse da empresa manter o diálogo com o Tribunal de Justiça de Alagoas para continuar realizando os mutirões de conciliação.

“O grupo tem esse perfil, não só no segundo grau como também no primeiro, principalmente porque aí nós já conseguimos criar essa cultura que não existia em relação à distribuidora de energia porque a anterior realmente não tinha política de acordo como nós temos, com o formato de agir fortalecendo a cultura do acordo, da composição, a conciliação que é o lema da empresa”, revelou.

Milena Nobre, advogada que atua em Alagoas pela Equatorial, também falou sobre os objetivos da empresa. “Temos essa intenção de tentar a conciliação justamente para não demorar e encerrar o processo o mais rápido possível. Nós destacamos que os autores das demandas podem entrar em contato com a Equatorial porque temos esse perfil de conciliação”, finalizou.

Na primeira ação realizada este ano com a Equatorial foram 32 processos pautados, com média de 50% de acordos. No final de junho, o Cejusc pretende promover novo mutirão com previsão de mais de 30 processos pautados. Todas as atividades estão sendo realizadas por meio virtual para evitar a propagação da Covid-19.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.