Dólar hoje 5,620
23ºC em Arapiraca, AL Estrelado
Internacional
Postada em 02/10/2020 16:58 | Por Infomoney |
Faltando praticamente um mês, Eleições nos EUA podem ser adiadas
Diagnóstico positivo para a Covid-19 tem forte impacto na campanha de Trump
Eleições nos EUA podem ser adiadas? 7 pontos para o mercado monitorar após Trump pegar Covid-19 - Foto: Divulgação

Faltando praticamente um mês para a eleição e atrás nas pesquisas com uma diferença considerável, o presidente Donald Trump vê sua campanha ficar bastante prejudicada após a confirmação de que ele e sua mulher, Melania Trump, testaram positivo para a Covid-19.

O chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows, informou que o republicano está com “sintomas leves”, mas mesmo assim, esta novidade terá grande impacto na campanha de reeleição.

Por hora, ele segue fazendo seu trabalho, mas em isolamento. Meadows afirmou que está otimista que o presidente terá uma recuperação rápida.

“O povo americano pode ficar tranquilo que temos um presidente que, não só está no trabalho, mas que permanecerá no trabalho. E estou otimista que ele terá uma recuperação bastante rápida”, afirmou o chefe de gabinete a jornalistas na Casa Branca.

Apesar do bom quadro neste momento, é preciso lembrar que Trump está no grupo de risco do coronavírus, e por mais de um fator, o que torna sua situação delicada.

Levando em conta as incertezas que devem afetar ainda mais a volatilidade do mercado, o InfoMoney listou os 7 pontos que serão acompanhados de perto pelos investidores. Confira abaixo:

Grupo de risco

Trump tem 74 anos e está acima do peso, o que aumenta a preocupação sobre ele, principalmente se os sintomas piorarem. O presidente nunca permitiu a divulgação de informações sobre sua saúde, e há muita especulação sobre o assunto, mesmo antes da pandemia.

Em novembro do ano passado, o republicano foi ao hospital militar Walter Reed sem aviso prévio, o que levantou suspeitas de que ele tinha problemas de saúde. A Casa Branca afirmou que eram exames de rotina, mas não deu detalhes.

Segundo Pedro Costa Junior, cientista político e professor de Relações Internacionais da FACAMP, a intensidade dos sintomas que Trump desenvolver será bastante importante.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.