Dólar hoje 5,374
21ºC em Arapiraca, AL Estrelado
Política
Postada em 13/11/2020 07:01 | Atualizada em 13/11/2020 07:17 | Por Todo Segundo
Pesquisa aponta Júlio Cezar com o dobro dos votos de seus adversários em Palmeira
Júlio lidera com 61% da intenção de votos, contra 21% da candidata Mosabelle Ribeiro
Júlio Cezar lidera corrida pela prefeitura de Palmeira dos Índios, aponta pesquisa - Foto: Todo Segundo / Montagem

Os números da pesquisas de intenção de votos para prefeito de Palmeira dos Índios, divulgados pelo Instituto Data Sensus, na manhã desta sexta-feira (13), apontam para a vitória do candidato à reeleição Júlio Cezar (PSB) nas eleições do próximo domingo, dia 15 de novembro. Segundo a pesquisa, Júlio lidera com 61% da intenção de votos, contra 21% da candidata Mosabelle Ribeiro (PTB). Em terceiro lugar aparece a Drª Sônia Beltrão (Patriota) com 4%. 3% votaram branco ou nulo, e 7% não sabe ou não opinou.

A pesquisa do Data Sensus está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número, AL-01331/2020. Foram ouvidas 842 pessoas em Palmeira dos Índios no último dia 6 de novembro. O índice de confiança é de 95% com margem de erro de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Ainda de acordo com a pesquisa, o prefeito Júlio Cezar apresenta o menor índice de rejeição entre os três candidatos: 15,4%. Mosabelle Ribeiro aparece em seguida com rejeição de 21,5% e Drª Sônia Beltrão com 32%, segundo a opinião pública. 32,1% não sabe ou não opinou.

Esta semana Mosabelle Ribeiro tentou impedir a divulgação desta pesquisa, por duas vezes, na Justiça Eleitoral. A candidata alegava que o Data Sensus informou dados de endereços incorretos na pesquisa. Ela entrou com uma representação no dia 10 e outra no dia 11 de novembro. Ambas indeferidas pela Justiça Eleitoral.

Na primeira representação, o juiz André Luís Parizio Maia, da 10ª Zona Eleitoral de Palmeira dos Índios, julgou a alegação improcedente. A segunda representação também foi indeferida pelo juiz federal Felini de Oliveira Wanderley, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Em sua sentença, o juiz federal entendeu que a pesquisa não contém nenhum elemento de fraude, e que, portanto, os dados coletados pelo instituto Data Sensus estão corretos, são legítimos e correspondem com a realidade.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.