Dólar hoje 5,390
29ºC em Arapiraca, AL Tempo nublado
André Avlis

Sobre o autor

Radialista, natural de Maceió, cresceu em Arapiraca e trabalhou nas rádios, Cidade, A Voz do povo é a voz de Deus, Metropolitana FM, Novo Nordeste, Nova FM e atualmente trabalha na Pajuçara FM.
Postada em 09/11/2020 07:51
BRASIL: O que está acontecendo com o Flamengo?
Rubro-negro sofre mais uma goleada na temporada e trabalho de Domènec Torrent começa a ser contestado.
Foto: Globo Esporte

A manchete vem com uma pergunta meio que complexa. Porém, a mesma já se tornou corriqueira.

O Flamengo sofreu a segunda goleada consecutiva no Brasileirão. Contra o São Paulo, um 4 a 1 no Maracanã; ontem, um sonoro 4 a 0 no Mineirão, para o Atlético-MG de Jorge Sampaoli. Sequência ruim para quem estava há 12 jogos sem perder, antes do jogo contra o tricolor paulista.

Já são 10 gols sofridos em apenas 3 jogos. Em 20 partidas, após a chegada de Domènec, são 28 gols sofridos. Ainda em números, o espanhol já soma mais derrotas que o ex-técnico rubro-negro Jorge Jesus, por exemplo: são 6. O português perdeu apenas 4, em 57 jogos.

O time caiu uma posição e agora é o terceiro colocado, com 35 pontos - está a um ponto do líder Internacional. Tem 10 vitórias, 5 empates e 5 derrotas. Marcou 33 gols e sofreu 29. Com um aproveitamento de 58.3%.

Vendo a classificação, o time está muito dentro da briga pelo título. É seríssimo candidato ao bicampeonato e mostra isso na tabela. No entanto, esse não é o motivo para tanta desconfiança e dúvidas. Pois, ironicamente, da mesma forma que os números dizem que a situação não é ruim, eles também mostram algo preocupante.

Então, o que está acontececendo com o Flamengo?

O time carioca é o melhor do Brasil - em termos, principalmente, de elenco. Porém, vive tempos de oscilação. Transparece ainda não ter um padrão de jogo bem definido e torna-se incógnita. Principalmente quando olhamos alguns conceitos e ideias do atual técnico.

Em meu ver, vejo um enorme desequilíbrio entre setores. Enquanto a parte de criação e o poder ofensivo continuam em alto nível, a defesa mostra várias deficiências. A solidez antes vista deu lugar a insegurança e incerteza.

Um fator pode ser o ponto-chave para isso acontecer: a indefinição de titularidade.

As mudanças constantes fazem com que um entrosamento adequado não apareça - mesmo que algumas vezes as trocas sejam por necessidade. Mas na maioria das vezes é opção do técnico fazer o monstro do rodízio (prática que não é muito aceitável no Brasil).

Acredito que seja esse o motivo - ou um dos. No entanto, a "culpa" não é apenas do comandante. Os comandados também têm que melhorar na parte tática e técnica. Pois, como citei anteriormente, o Flamengo continua sendo o melhor time do Brasil. Falta apenas os ajustes necessários para que o time volte para os trilhos.

O site Todo Segundo não se responsabiliza pelos conteúdos publicados nos blogs dos seus colaboradores.
Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.