Dólar hoje 5,599
24ºC em Arapiraca, AL Tempo limpo
coronavírus
Postada em 19/01/2021 16:37 | Por Davi Salsa / Assessoria
Nutricionista do HEA alerta para dietas milagrosas em tempo de pandemia
Juliana Bernardino explica que as dietas milagrosas tem como consequência direta o fato de ser bastante restritivas
"Falta de nutrientes provoca queda de cabelos, cansaço, fadiga e diminuição da imunidade", diz Juliana Bernardino - Foto: Aline / Assessoria

A busca pelo corpo ideal faz as pessoas recorrerem a diversos tipos de dietas e tratamentos. Mas, nem sempre essas alternativas surtem o efeito desejado. É o que afirma a nutricionista Juliana Bernardino, do Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca.

Ela explica que as dietas milagrosas tem como consequência direta o fato de ser bastante restritivas. “Como consequência para o nosso corpo, porque esse tipo de dieta restringe normalmente grupos de alimentos, trazendo deficiência de alguns nutrientes”, revela Juliana Bernardino.

A nutricionista do HE do Agreste diz que a falta de nutrientes provoca queda de cabelos ou os mesmos ficam quebradiços, e a pessoa pode ficar com cansaço, fadiga, além de diminuir a imunidade. “Nessa época de pandemia, muitas pessoas estão com a imunidade baixa, suscetíveis a síndromes virais e também contrair o novo coronavírus”, alerta.

Ainda de acordo com Juliana Bernardino, à procura pelo emagrecimento rápido e a busca de um corpo perfeito com essas dietas, que não são individualizadas. “Quando a gente pensa em um plano alimentar, ele tem de ser individualizado, com o contexto de cada pessoa conforme suas necessidades, e não de forma geral, hoje dia, com essas dietas milagrosas que estão disponíveis na internet, como a dieta da proteína, dieta do ovo, dieta da sopa, dieta do detox. São vários os tipos. Mas não foram coletados de acordo com a necessidade de casa indivíduo”, acrescenta.

Para a nutricionista do HE do Agreste, as consequências negativas podem surgir a curto prazo ou não. “O correto é procurar hábitos de vida saudáveis, fazer atividades físicas e uma reeducação alimentar. A gente precisa entender que se alimentar bem é por resto da sua vida. Então, a gente precisa se alimentar dessa forma para que nosso corpo funcione bem”, completou Juliana Bernardino.

Comentários

Utilize o formulário abaixo para comentar.

Ainda restam caracteres a serem digitados.
*Marque Não sou um robô para enviar.
Compartilhe nas redes sociais:

Utilize o formulário abaixo para enviar ao amigo.